Mais de 40 mil postos de saúde ficaram abertos no dia D contra gripe

Milhares de pessoas se vacinaram neste fim de semana em todo país, a campanha segue até o dia 31 de maio

No último sábado (4) mais de 40 mil postos de saúde ficaram abertos por todo o Brasil para a campanha nacional de vacinação contra o vírus da gripe. A expectativa do governo é atingir perto de 90% do público alvo, segundo o Ministério da Saúde, até o dia 31 de abril 21% desse público havia tomado a vacina.
Tem direito a imunização de forma totalmente gratuita por recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) os seguintes grupos:

  • Crianças a partir de 6 meses até 6 anos de idade
  • Gestantes que deram a luz nos últimos 45 dias
  • Pessoas com doenças crônicas
  • Profissionais que trabalham na área da saúde
  • Povos indígenas
  • Idosos
  • Pessoas privadas de liberdade
  • Profissionais da área de segurança ( policiais, bombeiros e membros ativos das forças armadas)
  • Professores
  • Funcionários do sistema prisional
  • Jovens sob medidas socioeducativas

Segundo o Boletim de Vigilância Epidemiológica da Gripe, até o dia 28 de abril a taxa de incidência gripal (SG) foi de 0,0 por 100 mil habitantes, como comparativo, no mesmo período em 2016 essa taxa chegou a 5,6 para cada 100 mil pessoas.
Mesmo com ampla campanha o Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, falou sobre a importância da vacinação em evento do Rio de Janeiro ” as gerações mais novas não sabem o que é o drama de uma sequela de polio (poliomelite) uma cegueira do sarampo, uma encefalite da caxumba e as vezes arrisca. Escuta fake news e acha que vacina tem alguma complicação! A ciência está ai para nos ajudar”
No ano passado, apesar ta meta de 90% ter sido atingida o governo alertou que alguns grupos de risco como, gestante e crianças ficaram abaixo do padrão estipulado, as regiões Centro Oste e Nordeste foram as únicas a passar a meta e atingir pouco menos de 100%.
Para quem não faz parte do grupo prioritário, a vacina está disponível na rede particular e pode ser feita com uma recomendação médica, o custo varia entre 100,00 e 150 reais.


Felipe Nascimento Cruz

Paulistano, com formação em jornalismo e publicidade. Um ex jogador de futebol que acredita que a comunicação pode mudar o mundo.