Polícia desarma bombas que estavam amarradas em gerente do Banco do Brasil

Por volta das 13h15 desta terça-feira, dia 7, o Esquadrão Antibombas do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) conseguiu liberar o gerente do Banco do Brasil de Muritiba, que estava com explosivos amarrados ao corpo desde a manhã. O início da operação criminosa foi na noite anterior, quando ele e a família foram feitos reféns por uma quadrilha.

A notícia, ainda pela manhã, era de que o subgerente da agência teria sido refém. A informação foi esclarecida após o meio dia. Na verdade, os criminosos entraram na agência com o gerente e o obrigaram a transferir uma grande quantia de dinheiro para uma conta. O sistema do banco detectou a operação suspeita e a polícia foi avisada. A quadrilha conseguiu fugir e a família liberada. A seguir começou a operação para liberar o gerente dos explosivos.


JB Cardoso

Jornalista e escritor, nascido no Rio Grande do Sul e radicado na Bahia, escreve sobre quase todas as editorias, preferindo sempre contar histórias. Viciado em informação, faz dela um meio de vida. Casado com Thábatta Lorena e pai de Pilar.