“Tropas israelenses serão destruídas se entrarem no Líbano”, afirma líder do Hezbollah

Neste último domingo (12), o líder do Hezbollah, Hassan Nasrallah, afirmou que “se tropas israelenses entrarem no Líbano, elas serão destruídas diante dos olhos do mundo inteiro”.

Durante uma cerimônia realizada pelo grupo, Nasrallah homenageou o comandante Mustafa Badreddine que teria sido um dos primeiros a enfrentar o exército israelense na ocupação do Sul do Líbano.

Nasrallah também descartou as ameaças israelenses de lançar uma guerra contra o Líbano, enfatizando que tais ameaças surgem como uma campanha para intimidar o povo.

Sobre a interferência na guerra da Síria, ele disse que “a cada dia tem mais certeza de que a decisão de mandar soldados para lá, foi a atitude mais correta”.

“Ainda há ameaça do ISIS na região, mesmo não sendo fortes, eles recebem muito apoio, e serviram durante anos objetivos dos Estados Unidos e outras potências aqui no Oriente Médio”, acrescentou.

Ele ainda disse “que o Estado Islâmico só existiu, com a decisão do governo americano e financiamento da Arábia Saudita”.

O Hezbollah, um partido político e religioso libanês, vem participando dessa guerra na Síria, ao lado da Rússia, e do governo Sírio, contra o Estado Islâmico, grupos de oposição, Arábia Saudita e potências ocidentais, entre elas os Estados Unidos.


Chadia Kobeissi

Jornalista formada no Líbano, em Beirute, com diploma revalidado pela USP e especialização em Civilização Árabe-Islâmica. Trabalhou como Correspondente Internacional para a Rfi, "Rádio França Internacional", que transmite também para a CBN do Brasil. Fundadora da Gazeta de Beirute, e autora do livro Estado Anti-Islâmico. Teve experiências incríveis em seus 8 anos de Oriente Médio, entendendo e desmistificando para o Ocidente, este outro lado do mundo.