Empresa lança brinquedos e jogos para crianças com deficiência

O brincar é importante para qualquer criança. As atividades lúdicas e interativas são fundamentais para o desenvolvimento social e motor em diversos aspectos, principalmente quando falamos de crianças com deficiência. Para atender esse público a Nogueira Brinquedos acaba de lançar jogos eletrônicos e brinquedos para serem implantados em áreas de lazer e espaços kids. Dentre eles, a Multijogos Infantil- Acessibilidade um fliperama com mais de 700 jogos, como os clássicos Pac Man, Mario Bros, até jogos mais modernos como Street Fighter, Capcom vs Marvel.

Segundo Percila Paloma de Camargo, gerente de vendas da empresa, por meio de jogos, brinquedos e cenários as crianças desenvolvem diversas habilidades perceptivas, motoras, de raciocínio e criativas. “As brincadeiras também estimulam o convívio em grupo, garantindo o desenvolvimento e inclusão para as crianças com algum tipo de deficiência”, afirma a gerente.

O produto é adequado para qualquer espaço e não precisa de monitores. Possui possui luzes de lead e baixo consumo de energia. “Para evitar manutenções, recomendamos atenção especial à rede elétrica e o ambiente aonde o equipamento se encontra instalado, estar atento à temperatura e ventilação. Em ambientes abertos deve-se redobrar o cuidado, pois pequenos animais podem se esconder dentro do gabinete, o que acarreta diversos danos”, ressalta Percila.

Já as mesas Toys personalizadas são alternativas para os educadores que trabalham com alunos com algum tipo de deficiência e vivem um grande desafio de inclui-los em suas atividades diárias. Essas mesas também podem ser utilizadas em igrejas, consultórios médicos e hospitais.

“Nossos produtos estão em conformidade com diversas exigências da ABNT, em relação ao uso dos brinquedos por crianças com deficiência intelectual. Acreditamos que a inclusão seja o melhor caminho”, finaliza a gerente.


Keyla Assunção

Jornalista formada há 19 anos, mas atua na área desde 1997. Possui agência de assessoria de imprensa e comunicação e escreve sobre inclusão. No portal VivaBem (UOL) é repórter de Alimentação.