Envelhecimento da população pode levar a mais casos de herpes zoster

Estudo mostra que doença, mais comum em idosos deve ter mais casos diagnosticados em todo o mundo até 2030

A Herpes Zoster, também conhecida como “cobreiro” é uma infecção viral, causada pelo mesmo vírus da varicela que também causa catapora. Ela é uma reativação deste vírus e normalmente causa muita dor, manchas pelo corpo, feridas que depois de algum tempo podem evoluir para bolhas.
Um estudo recente do Centro BioMed (BMC) que é um periódico que estuda o envelhecimento da população e a saúde das pessoas idosas, com dados dos Estados Unidos, Japão e Austrália mostram um aumento nos casos de Herpes Zoster entre 3% e 4% ao ano, levando em conta que a população desses países, assim como no Brasil, também esta envelhecendo a projeção é que até 2030 teremos um aumento significativo de casos, não só de Zoster mas de outras doenças ligadas a idade.

Com imunidade mais baixa, pessoas acima dos 50 anos de idade estão mais sujeitas a reativação desse vírus.
Segundo médico infectologista do Hospital Rede Hora Certa, Ricardo Lobo, um dos principais fatores para esta baixa imunidade é o estresse emocional, mas o médico alerta que apesar de não estar disponível na rede pública de saúde, existe vacina contra Herpes Zoster nas rede particulares.

A vacina atinge uma proteção de aproximadamente 60%, porém também tem como objetivo de diminuir o vírus da varicela pós Herpes e pode ajudar a amenizar a dor.

A dona de casa Claudia Soares, 63 anos, que mora ao lado do hospital Vila Alpina, zona leste de São Paulo, teve Herpes Zoster e conta que “era uma dor quase insuportável” e reclama da falta de vacina na rede pública além do valor cobrado em clínicas particulares. Em média 600 reais. Claudia conta que a falta de informação também atrapalha o diagnóstico mais rápido da doença, ” a gente só fica sabendo quando já está doente, a informação não chega e não temos como nos prevenir”.
O médico Ricardo Lobo lembra que por ser uma reativação, quem não teve catapora, normalmente quando criança, não corre o risco de desenvolver a doença, mas faz ressalvas de alguns cuidados importantes, quem já desenvolveu Herpes Zoster, pode transmitir o vírus para quem não teve catapora ou não se vacinou.


Felipe Nascimento Cruz

Paulistano, com formação em jornalismo e publicidade. Um ex jogador de futebol que acredita que a comunicação pode mudar o mundo.