Irã afirma estar em pleno direito de defender seu espaço aéreo

As forças armadas do Irã, derrubaram um drone americano, nesta última quinta-feira(20), uma retaliação de enfrentamentos entre os dois países.

O governo iraniano, afirmou que “seu espaço aéreo foi invadido, e por essa razão dispararam o míssil”, eles também filmaram e divulgaram o momento da explosão.

Donal Trump, afirmou que isso ocorreu em espaço aéreo internacional, mas o Irã anunciou que levará para a ONU, provas de que os Estados Unidos, violaram o território iraniano.

O presidente americano, chegou a comentar que o Irã, deve ter atingido o Drone por engano:

“Acredito que o Irã cometeu um engano ao abater aquele drone, um ato não intencional.”

Ainda disse que “se houvesse alguém no drone, sua reação seria bem diferente.”

O comandante da Guarda Iraniana, Hussein Selami, afirmou que “essa é uma clara mensagem para os Estados Unidos”.

O chanceler iraniano Mohammad Javad Zarif, disse que “nós não buscamos a guerra, mas defenderemos com zelo nossos céus, terras é águas.”

Na região da explosão, está o Estreito de Ormuz, local onde passa grande parte do petróleo mundial. Por um lado Estados Unidos, está tentando impedir ao máximo que o Irã exporte petróleo para qualquer país, prejudicando assim a economia iraniana, por outro lado com essa pressão, o Irã ameaça fechar o Estreito de Ormuz, causando assim, um impacto internacional com o aumento do petróleo.


Chadia Kobeissi

Jornalista formada no Líbano, em Beirute, com diploma revalidado pela USP e especialização em Civilização Árabe-Islâmica. Trabalhou como Correspondente Internacional para a Rfi, "Rádio França Internacional", que transmite também para a CBN do Brasil. Fundadora da Gazeta de Beirute, e autora do livro Estado Anti-Islâmico. Teve experiências incríveis em seus 8 anos de Oriente Médio, entendendo e desmistificando para o Ocidente, este outro lado do mundo.