Franco-atirador israelense acerta criança de 10 anos na cabeça

Uma criança palestina de 10 anos, foi atingida na cabeça por um atirador israelense na vila de Kafr Qaddem, Cisjordânia.

Abdul Rahman Yasser Shteiwi foi baleado na cabeça durante um protesto contra assentamentos judaicos ilegais na região.

Segundo o Chefe de Neurocirurgia do Hospital que o atendeu, “Abdul Rahman teve uma lesão no lobo frontal do lado direito. A lesão foi severa e há mais de 100 fragmentos da bala, isso não é algo normal.”

“Os israelenses não usaram balas de borracha para amedrontar a população, mas balas de metal”, afirmou.

Os protestos contra a ocupação israelense são constantes nessa região, como sempre, depois das orações da tarde, os moradores se reuniram para a marcha do centro da cidade até o assentamento israelense de Kedumim.

Um dos parentes da vítima disse que geralmente “esses protestos são pacíficos com cartazes e bandeiras.”

“Eles atiraram no povo, e havia muitos outros jovens na frente de Abdul. Mas parece que apontaram na criança propositadamente.”

“Os médicos nos disseram que pelo modo como ele foi baleado e o tipo de bala que o atingiu, fica claro que a intenção dos soldados era matar”, completou.

Os militares israelenses afirmaram inicialmente que “os soldados só dispararam balas de borracha”, mas os ativistas do Movimento Internacional de Solidariedade (ISM) informaram que “dezenas de balas de metal foram encontradas no local.” As investigações mostraram que possivelmente os soldados israelenses usaram balas de metal, revestidas de borracha.


Chadia Kobeissi

Jornalista formada no Líbano, em Beirute, com diploma revalidado pela USP e especialização em Civilização Árabe-Islâmica. Trabalhou como Correspondente Internacional para a Rfi, "Rádio França Internacional", que transmite também para a CBN do Brasil. Fundadora da Gazeta de Beirute, e autora do livro Estado Anti-Islâmico. Teve experiências incríveis em seus 8 anos de Oriente Médio, entendendo e desmistificando para o Ocidente, este outro lado do mundo.