Susep divulga performance de fundos previdenciários

O assunto do momento é a reforma da previdência, e se muitas pessoas conseguirão ter um fundo previdenciário para suprir as necessidades, pois se for depender apenas do INSS (Previdência Social) não poderá manter o mesmo padrão de vida.

Muitas vezes, o consumidor ou investidor que quer ter uma previdência privada fica na dúvida de muitos detalhes para poder escolher o melhor fundo, e até mesmo o tipo de previdência, como o VGBL ou PGBL, qual a melhor forma de tributação e qual o melhor fundo que compõe essa carteira, sendo assim a  Susep (Superintendência de Seguros Privados) divulgou essa semana uma listagem com o desempenho de cada fundo que são disponibilizado por diversas seguradoras, das quais oferecem Planos de Previdência Complementar.

Desta forma, haverá um pouco mais de transparência sobre as rentabilidades passadas desses fundos, vale ressaltar que rentabilidade passada não é garantia que irá se repetir no futuro, mas que pode ser um indicador para que o investidor possa tomar a melhor decisão para seu plano de aposentadoria.

Esses fundos levam em consideração também alguns itens como a tábua de sobrevivência, que é basicamente uma estimativa de vida do indivíduo, do qual irá calcular o seu pecúlio. A Susep pretende estar atualizando os consumidores a cada quatro meses e esses resultados seguem a classificação da Anbima, segregando a observação em períodos de 12, 18 e 24 meses.

Se você já tem um plano de previdência, e tem o número de processo do Susep referente ao plano contratado, poderá ter acesso ao detalhamento de seu plano e ver como ele se comportou. Hoje, caso você queira mudar de seguradora é possível, desde que mantenha as mesmas características do plano, ou seja, se seu plano de previdência é um VGBL ele terá que ser portado para outro plano VGBL e PGBL para um PGBL.

Para ter mais informações aqui segue o link para a página da Susep