Reconhecimento facial é destaque na Bahia e servirá de modelo para outros estados

O sistema de reconhecimento facial da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP) foi destaque nacional e internacional no primeiro semestre de 2019. Nas cidades de Salvador e Feira de Santana, a ferramenta tecnológica auxiliou na captura de 39 foragidos da Justiça ou descumprindo critérios de prisão domiciliar. Os balanços da tecnologia e das ocorrências policiais foram apresentados pelo secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, na manhã de sexta-feira (9), no Centro de Operações e Inteligência, na capital baiana.

 Os criminosos foram flagrados por câmeras espalhadas nas estações de metrô, terminal rodoviário e Aeroporto Internacional de Salvador, além das utilizadas em grandes eventos, como o Carnaval, Micareta de Feira e Copa América. “Somos pioneiros e nos orgulhamos da Bahia ser referência no Brasil. Estados das regiões Sudeste e Sul estão montando os seus sistemas de reconhecimento facial espelhados no nosso”, comemorou Maurício Barbosa, lembrando que a ferramenta alcançou a marca de 47 capturados até o início de agosto.

O secretário acrescentou ainda que uma nova licitação está em curso para aquisições de mais câmeras. “Vamos avançar na Região Metropolitana de Salvador e nas maiores cidades do interior da Bahia, mantendo sempre o protocolo de apuração durante cada abordagem. Importante ressaltar que não tivemos erros, na Bahia, e isso graças à tranquilidade e preparo dos nossos policiais”, enfatizou.

 Estatísticas

 Outro destaque do primeiro semestre é a redução dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs – homicídio, latrocínio e lesão dolosa seguida de morte). Na Bahia, a diminuição ficou em 16%. Em números absolutos, 2.586 ocorreram em 2019, enquanto 3.079 foram registrados no ano anterior.

 “Estamos nos superando. Fechamos 2018 com a maior redução dos últimos seis anos e sabíamos que este ano teríamos de ampliar o trabalho. Em números absolutos foram preservadas 493 vidas”, salientou. Os índices de CVLIs em Salvador (-17,4%), RMS (-19,4%) e Interior (-15,1) também foram expostos.

 As quedas nos roubos a bancos (- 19 %) e de veículos (-18,2%) também foram pontuados, além da estabilização crimes em coletivos com 0,1% de acréscimo.

Fonte: Ascom/SSP


JB Cardoso

Jornalista e escritor, nascido no Rio Grande do Sul e radicado na Bahia, escreve sobre quase todas as editorias, preferindo sempre contar histórias. Viciado em informação, faz dela um meio de vida. Casado com Thábatta Lorena e pai de Pilar.