Países da América do Sul se unem em pacto pela Amazônia

Foto: AFP/Nicolas Galeano

Líderes de países da América do Sul se encontram e fazem pacto para proteger a Amazônia, a maior floresta tropical do mundo, dos incêndios alarmantes.

Os presidentes da Colômbia, Bolívia, Equador e Peru, participaram da reunião que ocorreu nessa sexta-feira (6), em Letícia, cidade ao Sul da Colômbia. Eles se reuniram com indígenas locais, numa oca, onde todos sentaram num banquinho.

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, não pode comparecer, mas participou por videoconferência, e foi representado pelo Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

O grupo discutiu sobre a implementação de um sistema de satélite destinado a alertá-los sobre incêndios, métodos de coordenar uma resposta conjunta para uma ação mais rápida e eficaz, assim também como o financiamento dos países participantes e da comunidade internacional.

“Esta reunião é para reafirmarmos um pacto pela conservação, para nos empenharmos à proteção dessa riqueza”, disse o presidente colombiano.

Também assinaram o pacto “Letícia pela Amazônia“, os presidentes do Equador, Lenín Moreno, e do Peru, Martín Vizcarra, o vice-presidente do Suriname, Michael Adhin, e o ministro dos Recursos Naturais da Guiana, Raphael Trotman.

Os incêndios florestais na Amazônia brasileira aumentaram bastante este ano.

Cerca de 60% da floresta está localizada no Brasil. E os outros 40% divididos nas regiões vizinhas. A Amazônia também abriga cerca de um milhão de indígenas.


Chadia Kobeissi

Jornalista formada no Líbano, em Beirute, com diploma revalidado pela USP e especialização em Civilização Árabe-Islâmica. Trabalhou como Correspondente Internacional para a Rfi, "Rádio França Internacional", que transmite também para a CBN do Brasil. Fundadora da Gazeta de Beirute, e autora do livro Estado Anti-Islâmico. Teve experiências incríveis em seus 8 anos de Oriente Médio, entendendo e desmistificando para o Ocidente, este outro lado do mundo.