Hezbollah: EUA usa ISIS como pretexto para se apoderar do petróleo

“Trump foi muito claro. Ele queria se apoderar do petróleo iraquiano e estava usando o Daesh (Estado Islâmico) como pretexto para controlar o Iraque e sua riqueza, assim como tentou na Síria. Esse esquema fracassou, graças ao General Suleimani e suas tropas”, afirmou neste último domingo (5), o líder do Hezbollah, Hassan Nasrallah.

Nasrallah em seu discurso, condenou severamente o assassinato do General Qassem Suleimani, e afirmou que após este atentado, os soldados e oficiais dos EUA voltarão para casa em caixões.

“Quando os caixões dos soldados e oficiais americanos começarem a ser transportados para os Estados Unidos, o presidente Donald Trump e seu governo perceberão que realmente perderam a região e perderão as eleições”, disse.

Ele também afirmou que o governo de Trump, é um fracasso, especialmente no Oriente Médio.

“Trump não conseguiu alcançar os objetivos que havia definido no início de seu mandato. Todas as formas de pressão para subjugar o Irã também falharam, a interferência dos EUA na guerra da Síria foi mais uma derrota. Além disso, todas as tentativas de minar a frente de resistência no Líbano e no Iêmen também não tiveram êxito.”

“E com tudo isso, a retirada das tropas americanas representa sua confusão”, acrescentou.

Finalizando Hassan Nasrallah, deu as condolências para a família do General Suleimani, e afirmou que “ o sapato do General vale mais que a cabeça de Trump”.


Chadia Kobeissi

Jornalista formada no Líbano, em Beirute, com diploma revalidado pela USP e especialização em Civilização Árabe-Islâmica. Trabalhou como Correspondente Internacional para a Rfi, "Rádio França Internacional", que transmite também para a CBN do Brasil. Fundadora da Gazeta de Beirute, e autora do livro Estado Anti-Islâmico. Teve experiências incríveis em seus 8 anos de Oriente Médio, entendendo e desmistificando para o Ocidente, este outro lado do mundo.