Carnaval da Bahia tem Luiz Caldas, Afropunk e Fit Dance no sábado

O maior carnaval de rua do mundo, em Salvador, segue agitando o grande número de turistas que vieram prestigiar a festa. O desfile de Luiz Caldas,, comemorando 50 carnavais, e a primeira ação do Afropunk, com o grupo Afrocidade, no Carnaval da Bahia, marcam o sábado (22) de folia em Salvador, no Circuito Dodô. A programação é preparada pelo Governo do Estado, por meio da Bahiatursa, e traz ainda, desfilando no Barra-Ondina, Fit Dance, Amanda Santiago, Nata do Samba e Respeita as Mina. Rosy e Banda sai do Campo Grande em direção à avenida com o seu repertório tradicional.

 Ícone da folia baiana, Luiz Caldas conta que está fazendo uma seleção de canções para agitar as ruas, com grandes clássicos seus e de outros grandes compositores carnavalescos. Também vai incluir, no repertório, músicas novas que ele vem compondo nos últimos anos e que integram o projeto de lançamento mensal de álbuns, que soma mais de 1mil canções de 2013 até agora.  “Eu não vejo a hora de subir no trio e comemorar 50 carnavais, 50 anos de muita música, com meus fãs, com essa pipoca maravilhosa que sempre me acompanha, com o maior carinho, com maior paz e muito axé, cantando tudo junto comigo”, afirma o artista.

 O trio utilizado pelo grupo baiano BaianaSystem, o Navio Pirata, se transforma no trio Afropunk e será comandado pelo Afrocidade, que em seu repertório canta as lutas e a resistência do povo negro. O grupo, que vai puxar um trio na folia pela primeira vez, diz que é muito gratificante evidenciar a música percussiva afro-baiana dentro carnaval, numa ação coletiva com o Afropunk.

 Ainda no sábado (22), o Afropunk, que também se apresenta no domingo (23), será palco de um encontro inédito no carnaval baiano entre o Afrocidade e o rapper paulista Mano Brown. O grupo recebe também o vocalista Russo Passapusso e o guitarrista Roberto Barreto, além de outras atrações da música baiana, como a MC Cronista do Morro e Muzenza.

 Amanda Santiago chega com sucessos do carnaval baiano e da Timbalada que ficaram famosos na sua voz. Entre as canções, ‘Fofoqueira’, ‘Tom de Amor’ e ‘Apaga a Luz’. Completam a grade do circuito, FitDance, Nata do Samba e Respeita as Mina. Saindo do Campo Grande (circuito Osmar), Rosy e Banda promete transformar a Avenida em uma pista de dança.

Mais de 250 guias recepcionam os turistas em mais de 10 idiomas

Guias atenderão turistas em 10 idiomas – Foto: Elói Correa – GOVBA

O carnaval baiano conta com a atuação de 254 profissionais habilitados para fornecer informações turísticas e apoio aos órgãos da gestão estadual no atendimento aos foliões que irão aproveitar a festa momesca na Bahia. Os guias de turismo participaram de dois dias de capacitação realizada no Museu de Arte da Bahia.

Os profissionais são preparados para realizar o atendimento ao visitante em importantes destinos turísticos na Bahia, a exemplo de Praia do Forte, Salvador, Porto Seguro, Itacaré, Morro de São Paulo e Mar Grande. Segundo a coordenadora do projeto, Eloísa Caldeira, os guias de turismo estão aptos a esclarecer dúvidas em até dez idiomas, incluindo a língua brasileira de sinais. “Esse ano chegamos a 16ª edição do projeto e em parceria com diversas secretarias alinhamos para que os monitores sejam multiplicadores das campanhas do governo, como a ‘Respeita as Mina’, combate ao racismo, exploração sexual de crianças e adolescentes, entre outras. Também preparamos os guias sobre a zona turística baiana, já que muitos chegam por Salvador e querem conhecer outros lugares”.

As informações sobre os circuitos da festa em Salvador, bem como sobre compra de abadás e camarotes podem ser fornecidas pela equipe, além dos serviços nas mais diversas áreas. Ainda de acordo com Eloísa, existe um sistema de call center que pode ser utilizado pelos órgãos do Estado, a exemplo de polícia, que precise atender um turista em outra língua e não disponha de um agente que domine o idioma. Os guias estão aptos para atender os turistas nos seguintes idiomas: inglês, francês, espanhol, italiano, alemão, yorubá, norueguês, japonês e mandarim.

Na capital baiana, os guias estarão presentes nos portões de entrada, como aeroporto, estação rodoviária, porto, terminal náutico e ferry boat; nos três circuitos do carnaval, além de pontos turísticos e hotéis.

O professor de idiomas Luciano Munduruca atua como guia de turismo no carnaval há 13 anos e comenta o prazer de realizar a atividade. “Esse momento do treinamento é importante para gente, pois sempre tem algo novo que poder ser absorvido e repassado aos estrangeiros que nos visitam. É uma atividade que a gente gosta de realizar e ajudar o folião que vai curtir o carnaval é muito prazeroso”, avalia.

Fonte: Bahiatursa


JB Cardoso

Jornalista e escritor, nascido no Rio Grande do Sul e radicado na Bahia, escreve sobre quase todas as editorias, preferindo sempre contar histórias. Viciado em informação, faz dela um meio de vida. Casado com Thábatta Lorena e pai de Pilar e Cléo.