Em ano com baixa na cobertura vacinal, fim de semana foi de campanhas nacionais de vacinação por todo o país.

Crianças menores de 5 anos puderam ser vacinadas contra poliomielite – Foto: Nosso Jornal

Neste sábado (17) aconteceu o dia D das Campanhas Nacionais de Multivacinação e vacinação contra poliomielite feita pelo Ministério da Saúde, o objetivo foi atualizar a caderneta de vacina de crianças menores de 15 anos e imunizar também os menores de 5 anos contra a paralisia infantil.

A campanha movimentou cerca de 40 mil postos de saúde por todo o Brasil, o Ministério da Saúde disponibilizou todas as vacinas do Programa Nacional de Imunização (PNI) são 18 vacinas oferecidas de forma gratuita pelo SUS, considerado um dos programas mais completos do mundo.

Este ano o SUS passou a oferecer uma nova vacina no calendário, a Meningo ACWY que ajuda a proteger contra meningite e outras infecções causadas pela bactéria meningocócica dos sorogrupos A, C, W e Y, essa vacina só estava disponível na rede privada.

A mobilização da campanha foi a vacina contra poliomielite em crianças de até 5 anos de idade, a expectativa da pasta é imunizar 95% dos mais de 11 milhões de crianças nessa faixa teria. O Brasil não registra casos de paralisia infantil desde 1990 graças ao amplo programa de vacinação.

Mesmo com a pandemia da COVID-19 os órgãos de saúde recomendam que os pais levem seus filhos aos postos por entender a importância de manter o calendário em dia evitando o surto de doenças que já estavam controlados, como sarampo. 

Em 2020 o país registra o pior índice de cobertura vacinal dos últimos anos, no último índice do PNI do início de outubro, a cobertura vacinal infantil estava a baixo de 57% quando o ideal é ficar entre 90% e 95% a consequência são surtos de doenças até então controladas, como o sarampo já são quase 8 mil casos registrados em 2020.

Vale lembrar que no ano passado o Brasil perdeu o certificado de erradicação do sarampo concedido pela Organização Pan Americana de Saúde (OPAS/OMS) órgão ligado a Organização Mundial da Saúde, após a confirmação de casos endêmicos, quando existe a contaminação dentro do território nacional.

Essa atual campanha teve início no dia 5 de outubro deste ano e vai até o próximo dia 30, a meta do Ministério da Saúde é imunizar 95% do público alvo.


Felipe Nascimento Cruz

Paulistano, com formação em jornalismo e publicidade. Um ex jogador de futebol que acredita que a comunicação pode mudar o mundo.