19 Junho 2024

Dividendos e JCP: Sete empresas anunciam distribuição de R$ 2,02 bilhões aos acionistas

2 min read

Sete empresas listadas na Bolsa de Valores planejam distribuir R$ 2,02 bilhões em dividendos e JCP (Juros sobre Capital Próprio) aos acionistas. Essa é a mais recente atualização na distribuição de proventos às partes interessadas. Entre as empresas, a Itaúsa (ITSA4) se destaca, anunciando a distribuição de R$ 820 milhões em JCP.

A Odontoprev, por exemplo, pagará cerca de R$ 19,5 milhões, equivalente a R$ 0,0354385470 por ação, aos acionistas com ações em 18 de dezembro de 2023. Esse valor está sujeito a imposto de renda na fonte, sendo líquido de aproximadamente R$ 0,0301227650 por ação.

Já a Rede D’Or pretende distribuir R$ 416,2 milhões em JCP, equivalente a R$ 0,18463906450 por ação, com base na posição acionária em 18 de dezembro de 2023. O pagamento será líquido, descontando o imposto de renda retido na fonte, a ser efetuado em 28 de dezembro de 2023.

A Unipar planeja adiantar dividendos, com um total de R$ 156,7 milhões divididos entre acionistas de diferentes classes de ações, variando de R$ 1,42114485974 a R$ 1,56325934571 por ação.

A Dexco anunciou o pagamento de R$ 174 milhões em JCP, correspondendo a R$ 0,215308641665 por ação, com valor líquido de R$ 0,183012345415 por ação, após dedução de imposto de renda na fonte.

A Fras-Le, pertencente à Randoncorp, iniciou o pagamento de R$ 61,9 milhões em JCP, o que corresponde a R$ 0,231861 por ação, com retenção de imposto de renda na fonte de 15%, resultando em R$ 0,197082 por ação líquida.

A Copasa, empresa de saneamento de Minas Gerais, aprovou R$ 372,4 milhões em dividendos extraordinários, equivalente a R$ 0,9823049990 por ação, para acionistas com base em 13 de dezembro de 2023.

Finalmente, a Itaúsa aprovou R$ 820 milhões em JCP, resultando em R$ 0,0794 por ação, com pagamento até 30 de dezembro de 2024, e retenção de 15% de imposto de renda na fonte, resultando em R$ 0,06749 por ação líquida.